sábado, 29 de novembro de 2014

INSPIRAÇÃO

A minha inspiração
É livre como uma gaivota
Geniosa como eu própria
E aparece, simplesmente
Não se alimenta de Pessoa
Tampouco de Picasso
Mas de gotas de orvalho
E da linha do horizonte
A sua chegada baralha-me
completamente
Nunca sei se construir castelos de letras
Ou preparar um cocktail de cores
É difícil decidir entre dois amores
A minha inspiração
É uma criança obstinada
Com personalidade forte
E nela não tenho mão
Por isso entrego-a a Deus
E com caneta e papel
Ou tela e pincel
Os meus dedos deslizam
Os meus olhos nem piscam
Deixo-os navegar em plena liberdade
Certa de que o resultado
Será sempre uma obra única
De valor inestimável
Só para mim, é verdade
Mas esse é o objectivo
Ser feliz, com simplicidade!


Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário