quarta-feira, 2 de julho de 2014

QUE SINA




Às vezes sentimo-nos tão pesados, com fardos que nem precisamos carregar e o fazemos por teimosia, preguiça, ou simplesmente porque gostamos de nos ver como sofredores. Fiz uma limpeza ao meu “guarda roupa da vida” e que bem que me soube. Não que tivesse muito para limpar, nos últimos anos aprendi a não guardar “porcarias”, principalmente mágoas, rancores e ressentimentos, mas tinha um cotão aqui e outro ali que precisavam ser exterminados e sempre deixava, nem mesmo eu entendo a razão. Sentia que lá não podiam ficar porque ainda que inconscientemente, me perturbavam, mas faltava aquela gotinha de coragem que às vezes é tão importante mas que não conseguimos fazer uso dela. Chegou o dia. E porquê? Só Deus sabe. Limpeza total e um recomeçar. Afinal estou viva e o pó irá acumular-se novamente. Mas o importante era livrar-me do que já lá estava bolorento. É incrível como nos apegamos a coisas que não nos engrandecem em nada. Mas sinto-me mais leve e iluminada, com vontade de continuar a sorrir para a vida, ainda que a vida teime em nunca me devolver um único sorriso e até tenta tirar-me os que tenho. Quando penso que vou usufruir um pouquinho do céu….levo com as chagas do inferno. Que sina!!! Mas eu sou teimosa e por isso vou virando costas ao que me desgasta, agarrando tudo de bom que alimenta a minha alma e nunca perco a esperança de dias melhores. Esperando e amando…sempre.

Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário