quinta-feira, 3 de julho de 2014

PODIAS

Podias bem ser folha caduca
Ou até fruto que amadurecia
E um dia caia
Mas não
Decidiste que tinhas de ser raiz
Alojaste-te bem no centro do meu coração
E foste te apoderando do meu corpo
Mas é boa a sensação
Conquistaste a minha alma
Com sentimentos de nobreza
E eu não resisti
Diante de tanta delicadeza
Atrapalhada?
Não, abençoada.
Tu sugas-me com prazer
Eu entrego-me por tanto te querer
E quanto mais eu te der
Mais em ti me vou perder
Ou encontrar
Tudo o que prezo é em mim te ter
E em ti me enroscar até ao doce amanhecer.

Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário