terça-feira, 4 de dezembro de 2012

ESTA NOITE TRANSFORMOU-SE EM POESIA

Não terá sido poesia?
Essa alegria contagiante
Provocada pelo nosso sorriso
Esta frescura de nossas bocas molhadas

Parecidas com os caminhos
Cheios de orvalho ou maresia
Só parecia poesia!

O vento acariciava meus cabelos soltos
Os teus cabelos eram poucos
Mas macios… leves
Parecidos com as nuvens… neves
Até como fios de seda ou de luz
E nesta estranha magia
Começou nosso amor nossa poesia!

A noite ao cair nos sorriu
E uma terna melodia se ouviu…
E teu corpo macio, inquieto, desfraldado
Se juntou ao meu…ficando ali a meu lado.
Teu amor foi sensual para minha heresia
Mas tudo isto …seria poesia?

Tua voz se fez rouca
Tornando tua beleza insubmissa e revolta
Com o toque de tuas formas libertas
Onde a maciez do teu corpo se adivinha
E o teu desejo sempre se denuncia
Mas tudo isto foi mera poesia!

Nazaré G.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário