terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Renascido


Nutro-me dos teus beijos eternos
e faço-me perfume de vida,
que sorve os sonhos em mim
pulsando ao sol à chuva e ao vento,
na redoma das tuas ausências.
Feito curso de um qualquer rio renascido,
senti a brisa dos teus passos
a seiva da tua serenidade
que me acalma em Ti...
E me vem abraçar de Amor
e envenenar-me de ilusão
neste sítio escuso e de profundas raízes
 
António Carlos Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário