terça-feira, 4 de dezembro de 2012

" Noite de Luar "

A noite já se aproxima
E o sol se começa a pôr
No coração trago utopía

E na mão uma simples flor
Das águas que eu avisto
Vem o cheiro a algas e sal
De preconceitos me dispo
E fico nua ao teu olhar

Os poucos raios de luz
Que na janela teimam passar
São reflexos sentidos do luar

E o coração racialmente bate
São batidas incoerentes de insígnias
Nada sobrevive à resignação das rotinas

CELESTE LEITE
 

Sem comentários:

Enviar um comentário