quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Tristeza

Hoje apetece-me escrever para ti,
Tristeza.
Mas é tão difícil medir palavras,
Escrever o que quero, sem que seja demais.
E não perder a noção do pouco que devo,
Que posso,
Pesar bem todos os termos.
Acho que vão ficar por lembrar fotos,
Sorrisos,
Imagens que nunca vou ver.

E ter muito cuidado para nunca soltar o medo.

Nunca!

- j a godinho -
 

Sem comentários:

Enviar um comentário