quarta-feira, 22 de junho de 2016

OLHARES

De mel são pintados os teus olhos
A morango temperados os teus lábios
E no momento mágico
Os nossos olhares se fundiram
Mas nada pediram
Só precisavam do que viam
Como foi excitante
Descer às profundezas de ti e explorar-te
Sempre estiveste à mercê de mim
Por isso consegui
Tanto se desfruta através do olhar
Muito se desperdiça desviando-o para outros mares
E quando nos apercebemos de que estamos perdidos
Reconhecemos que afinal tudo o que precisávamos
Estava ali naquele olhar intenso e húmido como um beijo
O teu olhar e o meu fizeram amor
Gritaram de prazer mas nunca saciaram o desejo
Precisamos enlaçar os nossos olhares
Para de novo nos perdermos sem pudor!


Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário