segunda-feira, 9 de maio de 2016

FUI ANDUA

Fui Andua colorida
Voei com arte e esplendor
Fiz vibrar um terno coração
E até pipilei canções de amor

Eram serenatas sem fim
Quanta magia no nosso castelo
Ninguém percebia como nos amávamos
Como nos tínhamos, dia sim, dia sim
Mas veio a Catatua disfarçada de anjo
E nas suas asas sinistras cor de lua
Trouxera a maldição, a separação
Própria de quem não tem coração
As minhas penas ficaram baças
O meu pipilar perdeu o vigor
E para quê acrobacias no ar
Se perdera o meu amor?

Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário