quarta-feira, 22 de julho de 2015

INDECISÃO

Pssstt, tu aí
Que passas por aqui
Finges que não vês
Convences-te que nada sentes
Mas arrastas-te com desalento
Por negares um sentimento
Que outrora foi teu alimento
Abre o peito e recebe a Vida
Extermina a erva daninha
E entrega-te ao desfrute
Mas muda de posição
De costas só vês a tua sombra
E não há quem te escute
Ah como te conheço…
Os teus olhos revelam saudade
A tua boca transpira paixão
Os teus suspiros vêm e vão
Então porquê a indecisão?
Não te agarres à razão
Ela não combina com coração
Segura a minha mão
Essa sim é uma feliz opção!


Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário