segunda-feira, 9 de junho de 2014

ASSIM ÉS

Gosto do rosado dos teus lábios
Lembram-me morangos gulosos
Que comias com tanto prazer
Excitando todo o meu ser
E era difícil de me conter

Sinto-me nua ao teu olhar
Tens uns olhos penetrantes
Despes-me em instantes
E perante eles me entrego
Às provocações que levam a nos amar

As tuas mãos enlouquecem-me
Navegam sobre as ondas do meu corpo
E atracam com brusquidão
Num porto
Que para mim
É o ponto exacto da doce perdição

És um ser único
Que ama sem condição
Um oceano em imaginação
Que acorda o meu vulcão
E não há
Como controlar tanta tesão

Não há mágoa que te apague
Nem tempo que te esqueça
Entraste em mim e ficaste
Será que já reparaste?

Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário