segunda-feira, 1 de julho de 2013

OS MEUS OLHOS

Os meus olhos são duas nascentes
que brotam água límpida
que escorre pelas curvas e reentrâncias do meu corpo
formando um rio e se perde quando encontra o teu corpo
e se transforma num imenso mar
Pelo caminho molha-te a pele
e desperta-te os sentidos
fazendo-te ouvir uma melodia de águas correntes
que te elevam a outras dimensões
O teu corpo recebe o meu líquido
que à sua passagem deixa pedras preciosas
transformando o meu corpo no teu melhor tesouro
E eu vou bebendo, saciando a minha sede de paixão
saboreando as gotas de sal que aqui e ali vão ficando em ti
esperando que as sorva e transformando-se numa energia
que me leva a banhar-me em ti sem medo de me afogar em mim
Depois de nos deliciarmos nas tuas ondas bravias
num banho de espuma branca e sensações
somos transportados e ficamos a espraiar-nos na areia das nossas emoções.
Gosto quando broto água dos meus olhos e te inundo como um rio
que era só meu e passa a ser nosso quando na foz se junta ao teu mar.

Helena Santos

Foto net

Sem comentários:

Enviar um comentário