segunda-feira, 1 de julho de 2013

PODIA

Podia ser brisa e não vendaval
Podia ser mar só de ondas mansas
Podia só rir e nunca chorar
Podia ser sempre forte e nunca fraquejar
Podia ser sempre luz e nunca escuridão
Podia não amar por já terem magoado meu coração
Podia esconder os meus erros para ser perfeita
Podia dar o meu sorriso a quem quisesse e não a quem merecesse
Podia não dizer o que penso e sinto só para agradar
Podia só dizer sim e nunca não
Claro que podia…
Mas deixaria de ser quem sou
Por isso nada disso farei
Porque a maior parte de mim
É pura imperfeição
E é esta convicção que me faz caminhar com determinação
E olhar-me com admiração

Helena Santos

Foto net

Sem comentários:

Enviar um comentário