terça-feira, 20 de novembro de 2012

O NÉCTAR DA POESIA

Tal como as abelhas
Extraem o néctar das flores
Sem as destruir…

Como eu gostaria de extrair
O néctar da poesia,
Manter viva a sua essência
E distribuí-la,
Nos favos de cada um,
Para adoçar as suas vidas.

© Jorge Nuno
 

Sem comentários:

Enviar um comentário