quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Como a chuva...

Aguardei… então
Chegaste com a chuva
Que vai e vem

E nos teus braços
Como ramos
De árvore
Me envolveste
Por entre as tuas folhas…
Senti o teu odor
Recebi o teu corpo
E na tua seiva
Envolveste a minha língua
Molhada ávida do seu sabor…
Envoltos em nós
Vagámos no prazer
Tardio, desejado
Entraste em mim
E senti sermos um só
Conúbio perfeito
De volúpia…
Até que novas chuvas
Tornem esperarei…

Raquel Rodrigues
 

Sem comentários:

Enviar um comentário