segunda-feira, 22 de outubro de 2012


Somente tu, só o amor e tu

Vento e segredo
Cegas palavras
Memórias sem raízes
Não tem emoções
Não me abandones
Somente tu, só o amor e tu
E estas lágrimas
A alma morre por dentro
Nunca te esqueço
Onde não acabo o tempo
Onde estás escondida?
Como posso aguentar este inferno
De coisas perdidas
 
Carlos Manuel Margarido


Sem comentários:

Enviar um comentário