quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cartas de amor

Ao amanhecer

Penso em ti
Sonho mais doce
Que vivo e vivi...

Em meus olhos,

É o teu olhar
Que me clareia os passos,
Ao despertar...

Teu sorriso é meu zelo,

Teu zelo, meu encanto.
Pelo brilho dos meus olhos,
Encho minh'alma de canto.

E pra encantar teu viver,

Cubro meus dias de cor.
Contos e cartas escrevo,
Pra registrar este amor.

Trazes-me à alma,

Em tua companhia,
Doçura e calma,
Pura harmonia.

És refúgio de paz,

És torrente de paixão.
Teu terno cuidado traz
Em teu peito, meu coração.

Nas páginas da tua história,

Meu amor, há muito escrevi.
E se me buscaste agora,
É que por certo, mereci!

E enquanto palavras houver,

Para plantar uma flor,
Hei-de semear teu viver
Com longas cartas de amor.

E vou cultivar a alegria

Que em nosso encontro pousou,
Qual borboleta em seu voo,
Neste Jardim de Poesia...


Tixa
 

Sem comentários:

Enviar um comentário