segunda-feira, 16 de julho de 2012

Apenas … Sobrevivo…

Apenas não sei mais…
Não sei o que te dizer mais
Não sei como te dizer que para mim…
És única entre as mulheres
A única que me faz sorrir sem ter vontade
A única que me leva luz em dias de trevas
Não sei mais o que fazer para veres isso
Hoje… sei apenas que te perdi
Se é que se pode perder o que nunca foi nosso
Já foste minha sim, não nesta vida
Mas já foste, fomos felizes
Foste minha como eu fui teu
Nos dois éramos um só
Respirava o ar que tu perfumas
Alimento o meu Ser apenas da tua memória
És a minha força em dias em que desfaleço
Em Ti encontro motivos para lutar
Contra tudo e todos, ate contra o mundo
Mas, principalmente, contra mim próprio
Contra a minha vontade constante de desaparecer
A necessidade de apenas me evaporar
Partir apenas para bem longe daqui
Fugir para lado nenhum
Refugiar-me apenas de tudo, de mim…
Onde apenas tu existas na minha vontade
Acima de mim, acima do mundo, acima da vida
Vida… viver sem ti é viver??
Apenas… sobrevivo…

Carlos Fonseca


Sem comentários:

Enviar um comentário