sexta-feira, 20 de julho de 2012

AMOR DE PAI, AMOR DE FILHO

Um velho senhor vivia sozinho. Pretendia plantar os seus legumes como fazia todos os anos mas era um trabalho árduo e o solo estava muito duro.
O seu filho único costumava ajudá-lo mas encontrava-se na cadeia. Então o senhor resolveu escrever-lhe uma carta lamentando-se das suas dificuldades :

"Querido filho
Estou bastante triste porque não me é possível proceder ao cultivo de legumes este ano pois sinto-me muito velho para cavar a terra. Se estivesses aqui para me ajudar, tudo seria mais fácil. Sei que ficarias feliz se me pudesses auxiliar como sempre fizeste.
Com amor,
Teu pai"

Dias depois recebeu uma carta do filho :

"Querido pai,
Não mexa na terra. Os corpos estão enterrados lá.
Com amor,
O seu filho"

No dia seguinte de manhã apareceu em casa do velhinho uma equipa de agentes da polícia que lhe reviraram a terra toda do quintal e não encontraram quaisquer corpos.

No mesmo dia, o senhor recebeu uma carta do filho do seguinte teor:

"Querido pai,
Agora que a terra está toda cavada, foi o melhor que pude fazer aqui da prisão.
Com muito amor,
O seu filho"


Fernando Cerejeira 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário