quarta-feira, 11 de julho de 2012

Tenho sede de ti...
Algo que me aperta a alma...
Preciso do teu sentir...
Meu corpo clama teu nome...
És o homem que amo e quero amar...
O teu silencio atormenta-me...
Quero ver-me em teu olhar...
Tenho-te entranhado em mim...
Quero-te sempre meu infinito...
O Amor que nunca tive...
O que existe de mais bonito...
Vives em mim, somos um só, sim...
Minha alma gémea que tanto procurei...
Nunca duvides do meu amor...
Nunca deixes que se apague este calor...
O fogo que arde em mim...
Por ti lutarei, até morrerei meu amor...

Eunice Oliveira


Sem comentários:

Enviar um comentário