domingo, 8 de julho de 2012

Teclas do meu piano

Serei eu a loucura
nascida do nada
ou a utopia desenhada
numa lágrima salgada
nas ventanias da saudade
que por vezes dançam
nas teclas do meu piano,
escorregam
nas cordas do violino
onde os pés sonâmbulos
bailam sentados…

Com o silêncio escondido
no verso a soletrar
na ponta estreita da caneta
onde a tinta
nunca saí direita…

Serei eu
pois a loucura
de um dia em que o sonho
me agarrou
comigo dançou ao som de Chopin
nos pingos da chuva
numa rima de felicidade!

 Ana Coelho


Sem comentários:

Enviar um comentário