domingo, 12 de junho de 2016

PRESENTE

Os dias estão deprimentes
E para aliviar a mente
Quis escrever algo diferente
Decidi viajar ao Passado
E trazer o que ficou inacabado
Apenas emprestado tempo suficiente
Para rabiscar o que tinha idealizado
Mas presa ao Presente
Ao Passado não consegui voltar
Tentei dar um salto ao Futuro
Mas o muro era demasiado alto
E o topo não consegui alcançar
Logo, não tive acesso à entrada
Para antecipar a minha velhice
Sei que sobre ela muito teria para contar
E iria gostar
Então, resta-me aqui continuar
Aguardar que a inspiração me invada
E traga novidades, para me animar
Quem não tem o dom da escrita
Não se pode aventurar
“A Vida está no Presente”, sempre ouvi dizer
Mas eu gosto é de variar
Enfada-me tanto tempo no mesmo lugar
Só que o Tempo ensinou-me
Nada acontece ao estalar dos meus dedos
O Passado perdeu-se nas noites
No Futuro certamente nada semearei
E a paciência é uma virtude a cultivar
Assim…
Mantenho-me presente, no Presente
Sem da vida me lamuriar!


Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário