quarta-feira, 3 de julho de 2013

.

O MEU REGRESSO

Preciso regressar
Partirei sem olhar para trás
A felicidade vou recuperar
Esquecerei o que me fez chorar

Nunca sabemos o que a vida nos reserva
Mas sempre que nos traz tristeza
Devemos escolher outro caminho
Porque a vida é feita de incertezas

Acredito que todos temos uma caminhada marcada
Por isso tive de abandonar a minha “praia”
A vida assim me fez optar
Andei errante sem saber em que terra acampar

Mas chegou a hora de voltar ao meu lugar
Nas minhas viagens fui feliz e infeliz
Chorei muito mas também gargalhei para compensar
E voltar foi o que sempre quis

Amigos que julgava leais me abandonaram
Pessoas que de mim nada sabiam
Acolheram-me com amor e amigos se tornaram
Almas bondosas que no meu coração logo entraram e ficaram

Outras pessoas conheci de aura escura como breu
Mas tudo é aprendizagem tudo é conhecimento
Tão escuros eram seus corações
Que seus sentimentos eram duros como cimento

Boas amizades devem-se conservar
Porque são cada vez mais difíceis de encontrar
Ainda não tenho data marcada
Mas as saudades já começaram a me fazer chorar

Se pensar bem tudo foi positivo
Novas experiências vivi mais rica fiquei
Em todos os sítios que passei
Os meus sorrisos deixei

A minha vida não tem sido fácil
Durante um ano talvez Deus tenha me submetido à prova
De nada reclamo e com fé tenho vivido e resistido
Passei pelas provações e privações de cabeça erguida e orgulho ferido

Por isso, não concedo a ninguém o direito de me julgar

As minhas lágrimas
ninguém as secou
A minha fome
ninguém a matou
A minha sede
ninguém a saciou
As minhas feridas
ninguém as limpou ou sarou

Quem por mim se sacrificou
importou e ajudou
Sabe que ingrata não sou
e que o meu coração a todos amou e guardou.

Mas preciso regressar…

Helena Santos


Foto net

Sem comentários:

Enviar um comentário