domingo, 11 de novembro de 2012

Sobre um Mar de prata voa a Liberdade

Sinto-me livre
Solta
Sem destino perco-me
para melhor me encontrar.

Dentro de mim há continentes

Rios, mares, vales e desertos
Há gente de todas as raças e culturas
Há credos e crenças

Sinto-me livre

Amo o pouco que me faz tanto
Tenho paixão ardente
Que me faz amante
Deste momento
breve
quase etéreo
que me faz tão feliz

Elsa Martins Esteves.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário