segunda-feira, 22 de outubro de 2012

ATRAVESSAR O ESPELHO

Imagino o teu Coração
Feito de corda de violino,
Sussurrando encantamentos
De Cupidos, ao longe…
Amo a tua figura,
Minha figura,
De noite,
De dia,
Quão estátua de subtil sentimento
Que transcende as paredes
E mergulha no meu inconsciente distante,
Mesmo estando presente.
Sou eterna admiradora do teu charme!
Gosto do teu modo introspectivo e suave!
Prático!
És magnético!
Pois levas tudo o que há em mim
Sem licença ou permissão!
Para onde… não sei!
Mestre do realismo exacto e minucioso,
Que ocultas?
Um dia,
Eu arranjarei uma forma
De valer a minha vontade,
E atravessar-te docemente
Num corpo moldado de Luz,
Para viver desse lado
No Universo teu
Que não se sabe ser finito!

Isabel Lucas Simões
 

Sem comentários:

Enviar um comentário