domingo, 19 de agosto de 2012

sonhando acordado

tarde perdida
nos dias, sem dia:
incerto algarismo na conta
incontável, dos dias
perdidos,
sem tardes…

gesto sumido

no vago, num dia
incerto,
dos dias, sem tardes
perdidas…

oh, dias ausentes, de presença:

um dia!...

Joaquim do Carmo
 

Sem comentários:

Enviar um comentário