quarta-feira, 8 de agosto de 2012

BOLA DE CRISTAL

A minha bola de cristal
adivinha o futuro
em ecos de silêncio.

Florescem sonhos,

crescem rosas sem espinhos

no oásis-miragem

e no deserto-doirado da solidão

há lírios de Paz e hinos de Amor.


Abre-se a porta da minha ânsia

e fecho os olhos para não despertar...


Ah! Minha bola de cristal!

É belo o meu futuro

enquanto silêncio...


Ensurdece-me

ou abate montanhas


para que se calem os ecos...


De Maria La-Salete Sá
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário