quarta-feira, 15 de agosto de 2012

 "Cartas de Amor"

Quando te cantar baixinho
Ao ouvido, minha flor,
Toda a ternura e carinho
Das minhas cartas de amor,

Trovas por demais sentidas

De meu peito apaixonado
E testemunho das vidas
Que vivemos lado a lado,

Sejam meus versos um hino

De amor, terna doação,
Humilde prece ao destino
Um afago, um chi-coração!

Joaquim do Carmo
 

Sem comentários:

Enviar um comentário