Delícias de Amor 2018



DIA DOS NAMORADOS 2018


O Dia dos Namorados está à porta. Para não o deixarmos passar em branco, temos uma iniciativa de forma a homenagear quem na realidade namora todos os dias, porque não é necessário dia, nem hora, para dar e receber amor.

- Publiquem os vossos escritos no SORRISOS, até dia 14

- Identifiquem as publicações com o nome da iniciativa "Delícias de Amor", ou com a foto....só assim serão validados.

- Podem publicar o número de escritos que entenderem, até à data limite

Espalhemos amor
Helena Santos
01-02-2018 



14-02-2018
 O TEU OLHAR É LUZ

O teu olhar é luz, pleno de sedução
E tens a essência do mel na voz
Que desperta em mim tal emoção
Como se no mundo só existíssemos nós

Fico feliz apenas e só por olhar para ti
Sacia-me observar tanta beleza
És a melhor oferenda que recebi
O melhor manjar da minha mesa

Surgiu uma atracção, como por magia
Ao encontrar-te num dia de pura sorte
Senti-me confusa com o que me acontecia

Era jovem e inesperadamente o amor surgia
Não me lembro se perdi o rumo ou achei o norte
Mas bendigo para sempre aquele dia.

Nanda Rocha



13-02-2018
 Dia dos Namorados--------

Apetece-me sair
vem...vamos amor...
por onde a vida nos sorri
vem... vamos juntos por aí!

Vamos ao sabor
da aragem pura que nos acaricia
como quem beija uma flor
vem... vamos mostrar o nosso amor!

De mãos bem apertadas
como eternos namorados
de almas lúcidas e serenas
que querem viver apenas!

Sabes amor?
apetece-me as palavras de mel
e os beijos loucos ...
saídos das nossas bocas...
em tropel !

E as doces carícias...
á vista de toda a gente...
para que possam ...dizer !!!
............indecente.......

13-02-18 maria g. 




A FORÇA DO AMOR

São beijos de desejo, de promessas e paixão
são beijos de ternura, de aroma e também sabor
Serão imunes à dor, ao sofrimento e desilusão
Serão a imensa força que te alimenta de amor
Se no teu mais íntimo e delicado recanto, o coração
tu acolheres essa imensa força logo saberás
E mantendo sempre a chama acesa na tua mão
Então todo o peso do verdadeiro amor se aguentará.

JOSÉ SILVA



 12-02-2018
 TÃO ENAMORADOS

Tão enamorados, de amor inebriados
Passeamos à luz da Lua,
Cabelos molhados, os dois abraçados
Como se a cidade fosse minha e tua.
Não olhávamos para o tempo
E todo o momento, era pouco para nós dois
Dançávamos ao sabor do vento,
Em pleno contentamento,
Como se não houvesse o antes, só depois.
Hoje quando me lembro, daquele doce tempo
Ainda sinto o meu corpo tremer
Quando dizias:
“ Querida és minha e jamais te quero perder”
Nos meus sonhos ainda,
Quando estou dormindo, ouço a tua voz
Acordo sorrindo, olho o teu rosto lindo
E o mundo é para nós,
Abraço-te com carinho, a nossa cama é um ninho
Onde existe calor
Respondes com o teu abraço subimos no espaço
E fazemos amor.

Nanda Rocha




 


"Meu"

Tão meu!
Sim, tão meu!
Admirados?
Embasbacados?
...ó não!
Por nos ver abraçados na rua?
Sentados num banco de pedra dura?
Sussurrando-lhe ao ouvido...
que é meu...tão meu!
E eu sou sua...tão sua!
Tendo como testemunha
o banco de pedra dura.
Talhado com segredos,
dos corpos abraçados
dos eternos apaixonados.
Admirados?
Embasbacados?
Ó sim....
Ouviram bem?
Ele é meu, tão meu
e de mais ninguém!
E eu?
Sou sua, tão sua...
abraçada com ele,
no banco de pedra, dura
numa, qualquer rua!

Por: Fátima Andrade





"A ti"

Quero te ter
Aos teus sonhos pertencer
Dentro deles me esquecer
E nos teus braços me perder
Até o sol nascer
E os seus raios,
o meu corpo aquecer
Dando-me vontade de ser
Uma bela e simples mulher
Que tudo e nada quer
Apenas te quero ter
E a ti pertencer
Assim como sou
Uma simples e bela mulher.

Fátima Andrade




"Delicia de Amor"

O amor é um beijo doce
Trocado á luz da lua
E se nunca acabado fosse
Para sempre seria tua.
O amor é um abraço quente
Como aqueles que o sol dá
Capaz de deixar contente
Quem por outros motivos triste está...
O amor é um gesto de carinho
Um mimo, carícia talvez
É fogo, é rosa, é espinho
É rei na sua altivez.
O amor é inexplicável
É doce e inspirador
Mas pode ser insuportável
Quando se transforma em dor.
O amor, o amor, sempre o amor
Eterna inspiração da poesia
Faz-nos dar o nosso melhor
Falando dele dia após dia.
O amor, belo sentir
Risco que nos dispomos a correr
Tão depressa nos faz sorrir
Como o contrário pode acontecer. ..
Enche-nos o coração
E quando parte, fica em pedaços
Que o amor não seja uma ilusão
E sejam sempre fortes os laços
Que nos unem, que nos juntam
Que nos fazem sentir amados
Que hajam em nossos rostos sorrisos
E sejam alegres nossos fados.
Isabel Susana Marouço



 09-02-2018

TATUAGEM

Ouvi a tua voz
Doce sensação
Senti -te presente
Distante
Recuei até à Primavera
Onde nos abraçamos
Caímos rendidos
Num amor desejado
Perdido no tempo
Camuflados os sentidos
Tentamos disfarçar
Olhar novos horizontes
No vago silêncio
Daquele mar que nos escutou
Sabes onde estou
Onde te vejo sem te ver
Olho esses olhos amendoados
Esse sabor a ti
O teu corpo tatuado
Que nunca vi
És o poema
A folha do meu livro
O ar que respiro
A ilusão de poeta
És a coisa mais certa
O brinde no bolo
O tolo impulso de te escrever
Sei...oh ,se sei !!!!!
Quanto tu queres
Mas não esperes
Vem sem medo
Traz os malmequeres
Em segredo ao meu ouvido
Diz ....que sou mais uma
Tatuagem tua

Anabela Fernandes





06-02-2018 
“GOSTO DO TEU AMAR”
Gosto do teu amar de amor
Gosto de me sentir tua
Desnudada de amor
Dispo-me de fantasias
Apresento-me tal como sou
Irreverente e amante
Terna e meiga
Que espera o roçar de corpos
E te ama todos os dias
Mesmo quando passeia contigo
De mãos dadas
Marcando as passadas
Na areia prateada e cintilante
Gosto do toque das tuas mãos
Do teu olhar sonhador
Do teu amar doce e sensual
Gosto do nosso ninho de amor
Dos nossos recantos secretos
Às vezes
Esquecemo-nos do tempo
O amor não quer esperar
Chama-nos
Enquanto a noite chega
Trás com ela a lua
Terna e luxuriante
Nossa cúmplice das loucuras
De tantas noites sem fim
Ama-me como se fosse o último dia
Esquece que é dia dos namorados
Para nós é igual
Tu e eu…
Num só…
Amo-te meu amor…
“BRASA” MAGDA BRAZINHA 





 VIESTE DE MANSINHO

Amor,
vieste de mansinho
pousar com carinho..
a tua mão nos meus cabelos.
Vieste nessa madrugada fria,
amanhecer o meu dia com esse
gesto tão belo .
Amor foste real ou confusão..
da minha mente alucinada
por essa noite de escuridão...
sim vieste vieste de mansinho,
eu vi as pedras do teu caminho
em pó e cinza desfeitas na
calçada do meu destino..
De mansinho vieste ..
de mansinho foste embora
em ilusão fiquei,
sentindo a tua presença aqui e agora!

MARY HORTA





 SIM FEVEREIRO.

Jovens suspiram a felicidade desse sonho.
Amor primeiro.
Bate acelarado coração,
Amar a doce loucura,
O sonho, a inocente candura de um beijo.
Nascido entre um olhar e um suspiro.
Redopia o pensamento.
É doce e terno o momento.
Vão então de mãos entrelaçadas rumo ao tempo.
Sonham cantigas alindadas de flores ao vento.
São os olhos carentes pérolas raras.
Os lábios flores orvalhadas.
Beijos florescem no relento.
As mãos são delicadas, macias, ternas encantadas.
Tecem poemas de toque suave.
Os corpos citaras dedilhadas.
Gemem...
Será o vento a beijar?
O entardecer,
Palco iluminado.
Eles, unidos num abraço.
São profanas aves a lutar.
Canta neles a vontade.
De profanar.
O templo.
Onde a porta está já aberta a desejar.
O beijo cai no chão sopra o vento.
O poente aceso em labareda.
Ciros acesos.
Ao longe o mar.
Por terra já a estátua caída é ventura.
Beijos, são aves canoras a cantar.
O corpo arfa, ondula.
Só se escuta o sopro suave da palavra dita sem maldade.
Fomos... sim somos felizes.
Tão belo é ser inocente e saber dar-se e dar a outrem o gosto de doar.

Augusta Maria Gonçalves.



05-02-2018

IMAGINO-ME

Poderiam oferecer-me o universo,
mas porque aceitar?
Nada quero,
apenas te queria
quando a noite caísse sobre nós
os olhos não fechasse,
contemplando os teus,
te abraçasse,
o doce dos lábios sentisse
a fragância de teu corpo odorasse
te amasse.
A ausência agudiza minha dor,
ao estar sem ti,
o tempo nada me traz de amor,
parecendo não passar,
e os dias ficam tristes,
idos, descoloridos,
sem flores a a desabrochar .
Apenas me abraça
a lembrança do amor fugidio
clareando o caminho.
Imagino-me.

José Lopes da Nave





 

Ama-me com amor de amor
Nos caprichos de mulher
Sou como sou não outra qualquer
Sou tua mulher.
Rebelde alegre que te quer
Que sonha contigo na cama ao luar,
Na praia deserta na rocha furada
Onde espreita o sol de raios luminosos
Na morada sem cama onde nos amamos
No deserto da praia… espraia
A salgada água abençoada
Cobriu nossos corpos doce melaço
Esquecidos do tempo no tempo das marés
Chegou o luar….
A noite beijou-nos afrodisíaca,
Ninfomaníaca
Nos lençóis de areia bordados a espuma,
Vimos estrelas…
E muito mais…

Fernanda Bizarro






Nunca esqueci aquele dia em que o calor da tarde nos juntou á sombra da frescura dos chorões da beira rio.
Entre grupos de amigos ambos desfrutava mos das belezas daquela praia fluvial e sua envolvência aprazível. Senti -me todo o tempo observada por o teu intenso e desconcertante olhar, que me obrigou a pôr a saia por cima do fato de banho que todos estavam usando resultado do calor que se sentia naquela hora.
Entre jogos musica cantorias e risadas, trocamos algumas palavras e prometemos tornar a encontrar nos
Hoje recordo com saudade esse tempo em que a paixão surgiu sem pedir licença e a pouco e pouco foi dando lugar ao romance que não tardou a unir nos para uma vida.
Já não há paixão nos dias de hoje foi consumida no tempo por um fogo ardente que já não é presente.
Amor? Não sei se posso chamar amor a esta cumplicidade de amizade e companheirismo cheia de fidelidade e respeito como alicerces que ambos consideramos fundamentais para unir a família, que embora não sendo perfeita é no entanto resultado do nosso esforço e vontade.
Hoje namorar é olharmos um para outro com um brilhosinho nos olhos e revermo - nos
nos nossos filhos e netos, é vivermos as mesmas alegrias e emoções, e as coisas simples da vida como ver o mesmo filme debaixo da mesma manta que nos afaga e aquece enquanto esperamos o revigor e as delicias da primavera para continuarmos .Nós.

05-01-18 maria g.



03-02-2018

SONHO-TE

Nos olhares cruzados que um dia foram nossos
Na maciez da tua pele junto á minha
No percurso das tuas mãos que tocavam o meu corpo
Naquele vinho que só tu sabes o que eu gosto
Do paladar que ficava nos meus lábios e tu devoravas
Nas noites de amor que terminavam em alvoradas
No impeto desejo de adivinhar o teu pensamento
Quando por momentos eu te sentia alheio
Como compondo um poema ou uma partitura de uma qualquer melodia
Então amor eu sonho-te....
Junto ao mar terno e sedutor
Renascendo das cinzas de outros tempos
Deitando às ondas todos os teus lamentos
Suplicando por quem sempre soubeste ser amor
No teu refúgio vendo as horas passar
Admitindo que nunca soubeste amar
Mas só eu sei o que tu sentes
Oh se sei!!!!!!
Quando do nada apareces como uma luz
E revolves a minha serenidade
Então fecho os olhos e sonho-te na minha mocidade que passou
Neste sono que não quero acordar
Apenas no pensamento escrever a mais bela poesia
Abrir a janela de manhã e ver que já é outro dia
Então sonho-te no sonho que apenas imaginei
Se por segundos amor eu vi a tua sombra
Na lomba da estrada na minha direção
Agora na dúvida eu fiquei ...
Se te sonho ou em mim vives presente
Anabela Fernandes

Sem comentários:

Enviar um comentário