Poema Surpresa 2017

É uma iniciativa em que o poema é composto por vários versos de vários participantes.  É apresentado um tema e o 1º verso que, será apenas o primeiro verso do poema. Cada participante envia dois versos da sua autoria.
1 - Cada participante deverá enviar dois versos por dia através de mensagem para a Administradora HELENA SANTOS. Juntaremos os versos por ordem de chegada e assim será formado o poema.
2 - NÃO ENVIEM VERSOS MUITO EXTENSOS
3- A iniciativa decorre ao Sábado e Domingo - dois versos ao Sábado e dois ao Domingo.
4- Envio dos Versos - Das 00:00h de Sábado às 24:00h de Domingo
Também podem participar só num dos dias...
A DIVULGAÇÃO É SEMPRE FEITA NO DIA ANTERIOR!
  ATENÇÃO: as fotos parecem pequenas, mas estão feitas em tamanho A4. Se imprimirem lêem na perfeição.
Helena Santos 

Temas: 
- OLHOS - 22 e 23 de Abril
- FELICIDADE - 15 e 16 de Abril
- DESEJO - 8 e 9 de Abril
- MAR - 1 e 2 de Abril
- PRIMAVERA - 25 e 26 de Março
- PENSAMENTO - 18 e 19 de Março
- SONHO - 11 e 12 de Março
- POETA - 04 e 05 de Março
- SAUDADE -  25 e 26 de Fevereiro
- LIBERDADE - 18 e 19 de Fevereiro
- SOLIDÃO - 11 e 12 de Fevereiro
- FAMILIA - 04 e 05 de Fevereiro
- ANIMAIS - 28 e 29 de Janeiro
- CORAÇÃO - 21 e 22 de Janeiro
- SORRISOS - 14 e 15 Janeiro
- FLORES - 7 e 8 Janeiro

POEMA SURPRESA
22 e 23 de Abril
Tema: OLHOS
1º verso: "Teus olhos são como um livro"




POEMA SURPRESA
Dias 15 e 16 de Abril

Tema: FELICIDADE
1º verso: "Ser feliz não é  possuir, é usufruir"




POEMA SURPRESA
Dias 8 e 9 de Abril
Tema: DESEJO
1º verso: Em cada toque teu um desejo"

EM CADA TOQUE TEU, UM DESEJO
A carícia da mão que afaga
plenifica o espírito de sabores.
Doce desejo escondido
que tem desejo proibido
No fundo do teu olhar de amor
há gemidos, suspiros e desejos
Sou o corpo que desejaste
do sonho materializado
O olhar que me toca de doçura
ornamenta-me de quimeras balsâmicas.
Flutuo sem asas plenamente
no ardor dos nossos desejos
Em cada poro, a ti eu me entrego
em cada toque, em mim sinto teu beijo!

Participantes:
José Nave
Carmen Bettencourt
Magda Brazinha
Maria Gonçalves
Helena Santos



POEMA SURPRESA
Dias 1 e 2 de Abril
Tema: MAR
1º verso: "Mar, meu eterno confidente"



MAR, MEU ETERNO CONFIDENTE
Ó mar... lugar de sonhos e epopeias
afunda-me para amar minha sereia
Afago as mágoas nas tuas ondas
espraio-me na tua areia enamorada
No marulhar do mar descubro poesia,
o sonhar no azul, a calmaria.
Contar-te silenciosamente o que já foi
num tempo doce coisa amar...Ó mar.
Sim...aqui é meu refúgio e consigo sonhar,
sonhar e agradecer...porque Vale a pena viver.
Sentado numa rocha à beira mar
olhando a beleza do Mar
Vejo no mar os olhos teus
nas ondas os teus cabelos
Sou mulher feita de sol e maresia
mergulho sem medos no teu azul sem fim
O repouso do meu almejar que me deleita
no ondular  embalante dos devaneios.
É nas ondas do mar que me deito
sinto nele um amor perfeito 
Seja sereno ou revolto
com ele eu me solto!

Participantes:
Eduardo Gonçalves
Magda Brazinha
José Nave
Carmen Bettencourt
Manuel Teixeira
José Martinho
Joana Rodrigues
Helena Santos




POEMA SURPRESA
Dias 25 e 26 de Março
Tema: Primavera
1º verso: "Primavera dá luz e cor á vida"

PRIMAVERA DÁ LUZ E COR À VIDA
Estação das flores e dos amores
da alegria e dos campos floridos
Depois do longo silêncio da espera...
rompem rosas no meu jardim de quimera!
Só me apercebi da primavera chegar
quando vi as flores do meu jardim desabrochar
A esperança, a agasalhar alegria
o renascer em circulações de brisa.
Deixei passar a minha primavera
fiquei demasiado tempo adormecida
Primavera, que vieste assim tão molhada
porque será, que andas tu tão zangada
Os aromas se propagam em sinfonia
plenificando a natureza de harmonia.
Primavera tem sorrisos de criança
como borboletas são flores esvoaçantes
Deixei chegar o inverno,
e da primavera fiquei perdida,
O prado floresce
quando a primavera aparece
Quero ver teus campos verdejantes
pejados de flores, tão fascinantes.
Todas as estações são fascinantes
mas a Primavera é diferente!

Participantes:
Magda Brazinha
Maria Gonçalves
José Martinho
José Nave
Joana Rodrigues
António Henriques
Helena Santos



POEMA SURPRESA
Dias 18 e 19 de Março
Tema: PENSAMENTO
1º verso: "Pensamento cria desejo e atrai o amor"


PENSAMENTO CRIA DESEJO E ATRAI O AMOR
Pensamento voa em busca da ilusão
pensamento é poesia na alma
Indomável, que se entranha na consciência
e divaga, a seu prazer, pelos horizontes.
Imagino tanta coisa com o tempo
e se acalma com o pensamento
Pode nascer de um momento de alegria
ou com  tristeza chamar à mente a nostalgia...
Levitam almas num desassossego
aliam-se corações palpitantes
Penso em ti a cada momento
vivo na roda do pensamento
Quero voar nas asas do pensamento
que ele me leve para os braços do meu amor
Consegues clarear a pressentida escuridão,
sem esclarecer, por vezes, a devida explicação
Tem o poder de transpor  fronteiras
transformando a realidade em fantasia
Já nos braços de Afrodite me entrego
rumo a momentos, emocionantes.
E o pensamento voa, voa
levando-nos para paraisos distantes!

Participantes:
Magda Brazinha
José Nave
Carmen Bettencourt
Aida Marques
Ausenda Ribeiro
Joana Rodrigues
Helena Santos



POEMA SURPRESA
Dias 11 e 12 de Março
Tema: SONHO
1º verso: "Não quero sonhar quero ser sonho".

NÃO QUERO SONHAR, QUERO SER SONHO
Do dia me deixo, no sonho me encontro
para ser e estar comigo próprio.
O Sonho comanda a vida, amor
ao tomar consciência do seu valor
A vida é composta de sonhos
sonhar é estar acordado por dentro
Sonho um dia vir a ser
um poeta cantado
Chegar e abraçar o infinito
e nele deixar meu nome escrito.
Os teus sonhos desmoronaram-se
e foram levados pelo vento.
Ousadia de entidade, a acreditar perenemente,
desejar a ponte entre o júbilo e realidade.
O sonho está dentro de cada um
sonhos quase sempre são desejos
Vou vivendo o meu sonhar
linda paisagem, entre a serra e o mar
Quando chegar a ser sonho
serei mar, estrelas e luar.
Um sonho de encantar
para à vida me agarrar


Participantes:
José Nave
Carmen Bettencourt
Magda Brazinha
José Martinho
Ausenda Ribeiro
Joana Rodrigues
Helena Santos




POEMA SURPRESA
Dias 04 e 05 de Março

Tema: POETA

1º verso: "Ser poeta é ter os sonhos na mão"

SER POETA É TER OS SONHOS NA MÃO
Ser poeta é ser livre como o pensamento
ser poeta é abraçar a vida e o amor"
A essência, a expressividade que escreve da alma,
a imprimir ao poema a inspiração experimentada.
Em seus versos deixar falar o coração
e dizer o que vai na sua alma
Amante da quimera, da utopia, do silêncio
que canta a esperança da humanidade.
Agarrar o mundo e fazer com ele um poema
ser insano e amar perdidamente"
Deixando voar mais alto os pensamentos
expressando nas suas rimas, seus lamentos
É ter na alma a sensibilidade de uma flor
e no coração nobres sentimentos.


Participantes:
Magda Brazinha
José Nave
António Henriques
Helena Santos




POEMA SURPRESA
Dias 25 e 26 de Fevereiro
Tema: SAUDADE
1º verso: "Embrulei a saudade na vida"


EMBRULHEI A SAUDADE NA VIDA
Saudade, saudade tenho tantas
que sem elas já nem sei viver.
Saudade é dor e ausência de ti
saudade vem de dentro da alma
Vivamos o tempo do agora, sem preconceito
procuremos a felicidade  num amor-perfeito.
Cinzelei-a num pedaço de céu
encontrando nele, refúgio meu.
Gosto pouco de partir
para não deixar saudade.
Que vivi no passado
hoje permanece viva a meu lado!
Saudade que no meu peito encontras sempre lugar
quero não sentir-te por alguns momentos.   
Essa saudade que me é querida
que nunca vou conseguir, esquecer
Se eu senti essa saudade
foi porque algo de bom existiu
A saudade mora no coração
saudade não mata mas mói
O que nunca nos foi, momento passageiro,
na esperança em saber viver do teu cheiro.
Sete letrinhas a ouro bordadas.
nas asas do meu coração fechadas.
Só não sente saudade
quem não ama de verdade
Saudade no coração se sente
sofrendo, por alguém que está ausente
Sem saudade a vida não é sentida!

Participantes:
Joana Rodrigues
Magda Brazinha
José Nave
Ausenda Ribeiro
José Martinho
Maria Gonçalves
Rosete Cansado
António Henriques
Helena Santos




POEMA SURPRESA
18 e 19 de Fevereiro
Tema: LIBERDADE
1º verso: "A liberdade conquista-se"

A LIBERDADE CONQUISTA-SE
Liberdade não tem cor
é sorrir e sonhar sem medos.
Liberdade, o bem que queremos usufruir,
mas vivida em comunhão com o semelhante.
É na liberdade que quero viver
poder escrever poesia até morrer.
Só em liberdade
se consegue um rumo novo
É bom sentirmos que somos livres
na Natureza barulharmos
Liberdade foi conquistada
e jamais  a quero perder
Liberdade é voar sem asas
é fraternidade e igualdade
O fundamento de se ser e estar,
a emoção da alma na procura da felicidade.
Ouvir o alegre cantar dos pássaros.
na praia com a alegria junto ao mar passear.
A vingança
é contrária à liberdade
Se queres ser livre
Respeita a liberdade do teu semelhante

Participantes:
Magda Brasinha
José Nave
Carmen Bettencourt
José Martinho
Rosete Cansado
Joana Rodrigues
Helena Santos



POEMA SURPRESA
11 e 12 de Fevereiro

Tema: SOLIDÃO
1º Verso: "Solidão deixa o coração vazio"

SOLIDÃO DEIXA O CORAÇÃO VAZIO
A desencanto que a alma inquieta
e a metamorfoseia a paz em sofrimento
Os melhores instantes da alma
acontecem na solidão
Alma e mente se sentem desnudados
e, no corpo percorre um arrepio
Sinto uma solidão interior
quando não vejo o meu amor
Só a esperança nos salva da solidão
a solidão é uma escolha
E o coração gélido, frio
no silêncio da alma a saudade
Vai-te embora solidão
afasta - te do meu caminho.
Solidão é estar sozinho
não ter amor nem carinho
A viúva ficou só
e na solidão chorou
A solidão chama a saudade
solidão é estar só interiormente
Ansiedade vivida transitoriamente,
momentos de meditação ao encontro do EU.
O sorriso lava toda a tristeza
que quer e teima ao meu rosto aflorar.
Esta ausência de sonho
no vazio do meu olhar
Não machuques o meu peito
a amar também tenho direito.
Solidão, já te não quero mais sai de mim
já tenho o coração ocupado
Sentir a vida vazia, em constante desalento
estar vivo, mas morto por dentro
Não devemos dar alojamento
a quem é frio de sentimentos

Participantes:
José Nave
Carmen Bettencourt
Ausenda Ribeiro
José Martinho
Magda Brazinha
Maria Gonçalves
Rosete Cansado
António Henriques
Joana Rodrigues

Helena Santos



POEMA SURPRESA

04 e 05 de Fevereiro
Tema: FAMÍLIA
1º Verso: "A família é amor"

A FAMÍLIA É AMOR
Laços de família são eternos
ter família é ter um tesouro
Santuário de comunhão,
sortilégio de bem aventuranças.
O encanto da família
é motivo de gratidão
A família é um grande tesouro......
nossas raízes e sementes p´ró futuro
A família é parte de nós
família e amor andam juntos
Baluarte da felicidade em espírito
cor de euritmias conjugadas.
É o nosso lar, o nosso porto seguro
vale na vida, mais do que o próprio ouro
Na tristeza e na alegria
quem nos acolhe e connosco vibra!

Participantes:
Magda Brazinha
José Nave
Carmen Bettencourt
António Henriques
Helena Santos




POEMA SURPRESA
28 e 29 de Janeiro
Tema: ANIMAIS
1º verso: "Eles ensinam-nos a amar"


ELES ENSINAM-NOS A AMAR
Dão-nos amor sem pedir troca
o maior amigo das crianças
A raposa ronca
quando está esfomeada
Na proximidade que nos encanta,
em convívio, divertimento e aliança.
São seres vivos como nós, amam e sofrem
carinhosos, bons amigos, protejam-nos sempre
Um cão é uma paixão
entendem-nos como ninguém
Andorinha filha do povo
todos por ti têm estimação
O seu olhar reflecte a bondade do homem,
pelo carinho que lhe é oferecido.
São companheiros e estão sempre atentos
dão - nos alegria, amor e brincadeiras
Amam sem nada pedir
donos de grande coração e humildade!

Participantes:
Magda Brazinha
José Martinho
José Nave
Rosete Cansado
Helena Santos



POEMA SURPRESA
21 e 22 de Janeiro
Tema: CORAÇÃO
1º verso: "No coração ninguém manda"


NO CORAÇÃO NINGUÉM MANDA
Só te queria confessar
o que me disse meu coração
Indomável coração, apenas acolhes o teu arbítrio
mesmo que a sensatez não te aconselhe equilíbrio.
O coração adivinha o amor
coração espelho da alma
Neste meu coração de emoções
soltam-se em mim estranhos e leves vislumbres.
Coração que tanto amas, não te deixes enganar
o amor te persegue, mas tens que esperar.
No coração, nem nós próprios mandamos
ele é que é, dono de si mesmo
O sentimento é algo que nos transcende
no coração há uma luz singular
É com o coração que anseio Para mim doida prisão
será doido o coração?
Padeces por desejar o inconcebível
na procura do inatingível.
Estavas longe de saber
que meu coração destroçavas
E quantas, mas quantas vezes, a esmo
por outro coração, tanto, tanto, nós penamos.
É o meu livro aberto E onde guardo uma canção
que de ti não liberto.
Não te deixes enganar, pois podes vir a sofrer 
tem confiança em ti, alguém te amará
Ninguém vive sem amor
mesmo que cause dor!

Participantes:
José Martinho
José Nave
Magda Brazinha
Ana Matias
Rosete Cansado
António Henriques
Emília Pedreiro
Carmen Bettencourt
Helena Santos





POEMA SURPRESA
14 e 15 de Janeiro
Tema: SORRISO
1º verso: "O teu sorriso no meu"

O TEU SORRISO NO MEU
O espelho da alegria vivida no coração,
música, a desvanecer a dor e tristeza em oblação.
Oferecer um sorriso de alegria
àqueles que não a têm
Poesia e sorriso de mãos dadas
adoro sorrir e ser feliz
Sorrindo nossos rostos ficam luminosos
o teu sorriso amor, faz-me ser feliz.
Teu sorriso é meu encanto
és uma verdadeira simpatia
Vi o teu sorriso no meu olhar
nessa candura de quem sabe amar
O meu sorriso conheceu o teu
assim teu sorriso é meu
O gesto que dos teus lábios se desprende
descobri que é ninho de beijos e de sonhos
Sorriso nosso teu! Mas eras tu
o brilho do sorriso meu
Aconchego-me no teu sorriso
nunca vou desistir de sorrir
Unificados, a par caminham
no percurso de se encontrarem
Sorrir com naturalidade
é ser feliz, e estar bem com a vida
Há um brilho no teu sorriso
tirou-me da escuridão
Rendo-me diante desse teu jubiloso sorriso
ternura a que me entrego sem pecado
Acorda a sorrir e o teu dia será mais belo
ajuda os outros a ficarem mais felizes.
Era o meu no teu
nosso sorriso era sonho e céu
Andei de sorriso em sorriso
mas só me perdi no teu!


Participantes:

José Nave
José Martinho
Magda Brazinha
Joana Rodrigues
Anabela Fernandes
Carmen Bettencourt
Isabel Simões
Augusta Gonçalves
Rosete Cansado
Helena Santos



POEMA SURPRESA
7 e 8 de Janeiro
Tema: FLORES
1º Verso: "Flores alegram o coração"


FLORES ALEGRAM O CORAÇÃO
O amor é lindo como uma flor
sê flor e planta-te em mim
Flores são flores vivas num jardim
pessoas são boas já nascem assim
O orvalho da manhã, em sua beleza,
alimentando a alma de pureza.
A água que rega os campos,
também rega o meu jardim
Trago flores na alma sim
para com amor oferecer a alguém
Flores são pegadas de amor
flores decoram a alma
Borboletas, ao sol rodopiando frescura,
na brisa harmónica enleada de alvura.
É tão bela a natureza
flores com tanta beleza
Se flores souberes cultivar
o amor nunca te irá faltar!

Participantes:
Magda Brazinha
Carmen Bettencourt
José da Nave
Mário Pão Mole
Helena Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário