Convidado da Semana 2018

 Imagem Google

É uma iniciativa em que o objectivo principal é dar ao convidado a oportunidade de se divulgar e às suas obras, sem se preocupar com o número de publicações. Pode publicar, comentar, fazer apresentações...tudo o que achar que o favoreça e que for de sua autoria. Tem uma semana ao seu dispôr...aproveita como entender. De Segunda a Sexta.

SÓ CONVIDAMOS MEMBROS ACTIVOS



1 - Ao Domingo à noite é feita a apresentação pela administração e fica em publicação marcada, apenas para agradecer as boas vindas.

2 - Todas as publicações do convidado devem ser feitas na página, como normalmente. Caso faça publicações na apresentação, serão eliminadas.

Podem imprimir os marcadores num papel grosso e usá-los.




 ODETE SOUSA
30 de Abril a  04 de Maio


Amar
Amar e ser amado
é uma virtude de sonhos
reconhecidos pelo coração.
de segredos da alma
de paixões ardentes.
De canticos amorosos
e florescentes.
Amar é ter noção
daquilo que nos enseia,
revelar um conto de fadas
a quem amamos
deixar os laços Se traçarem num só nó,
amar sem ser amado
é uma grande desilusão
é como uma flecha lançanda
com direção ão coração.
ame e deixe ser amado ,
sem amor não existe o calor humano.
ter carinho e apreceio
por alguém que amamos,
é ter tudo no paraíso do amor.
ame sem medo de se machucar,
pois quem ama de verdade
jamais o fará chorar.
Autoria e direitos reservados pela autora:
Odete Sousa



 JACINTA BRAUDT
23 a 27 de Abril

Pensar que um dia
é tão pouco
para fazer tudo
o que o corpo pede,
a alma desejosa anseia,
e o nosso amor revela...
pelo tanto que
nossa saudade
queima dentro de nós,
e por tudo que ainda
viveremos ...
vale à pena esperar
por mais um dia!
Jacinta Blaudt



 ANTÓNIA FERREIRO
16 a 20 de Abril

Me encontre.

Procura-me quando estiveres livre de pecado.
Quando a tua alma realmente precisar de mim,
Eu sei, agora a abelha operária que libe
O néctar das flores açucarado.

Procura-me quando não te convidar.
Ao passar pelo meu portão que está fechado,
Chamando sob a luz da iluminação
Nos sonhos que a minha essência transmite.

Procura-me nos vários estados.
Quando a loucura me desacredite
Para o meu espírito finalmente ser libertado!

Procura-me quando te esquecer.
Nos braços do cavaleiro amado
Com lágrimas que te certo!

Antonia Rodriguez ferreiro.




 RUTE LOPES
09 a 13 de Abril
 No palco da vida

No palco da vida
De cortina corrida
Sem aplausos, sem plateia em euforia,
Sem ponto, sem guia
Apenas o negro do pano de fundo
Com drama e muita trama,
Sou de pedra, estátua esculpida,
De cabeça erguida,
E a voz embargada,
Grito de boca calada
À porta fechada

Queria uma casa cheia
Começar à hora prevista
Uma peça, muito humor, revista
Sem intervalo, sem interrupção
Quero! Uma casa cheia de emoção!

Rute Pio Lopes






FÁTIMA ANDRADE 
02 a 06 de Abril

"Esperança"

Correndo velozmente
Sopradas pelo vento
Resplandecendo de luz
Espalhando alento.

Corriam as nuvens
De imaculada brancura
Cintilantes de amor
Esbatidas de doçura.

Por onde passavam
O mundo convergiam
A tristeza dissipavam
E alegria traziam.

A solidão virou lembrança
Dando lugar à empatia
A compaixão e Esperança
Lado a lado, noite e dia.

Com docilidade e candura
A paz a este mundo voltou
Aniquilando toda a amargura
Apenas o amor sobrou.

Uma amor que tudo pode
Infinito no seu poder
Um sentimento lindo e nobre
Que fez este mundo reviver.

Correndo velozmente
Sopradas pelo vento
Corriam as nuvens da esperança
A todos levando alento.

 Fátima Andrade



    


LUÍS MARCELINO
 26 a 30 de Março

Minha Primavera

Manhã cinzenta
A chuva cai
A mente inventa
O poema sai

Natureza, maravilha
Manhã chuvosa mas calma
Para mim o Sol brilha
Dentro da minha alma

Campos verdes em flor
Contigo chega o amor
Nova vida, nova era

Natureza, maravilha
Contigo o Sol brilha
És a minha Primavera

Luís Marcelino








MANUEL RIBEIRO
19 a 23 de Março
ECOS DE MINH' ALMA :

O Sol é bom pra comemorar!
E escrever palavras e versos!
Se constrói: paz, amor, alegria!
Letras, canções, música no ar!
Tempo d' evocar dois universos,
Dar primazia à Primavera, à Poesia!

Manuel Ribeiro







 LUÍS FILIPE
12 a 16 de Março
MULHER
Flor de viço constante,
companheira e amiga
mulher e amante.
Mãe, avó e filha,
perene fonte de vida,
onde em ti,tudo brilha,
balsâmico aconchego
na maior dor,
refúgio sereno de amor.
Guerreira de batalhas perdidas,
corpo em lágrimas
de sangue lavado,
heroína de guerras vencidas
em leito de pranto
perfumado!
Dona e senhora
de sonhos e quimeras,
pensadas
na penumbra
do seu antro
sagrado,
em longas esperas
do senhor...teu amado!


Luís Filipe




ANTÓNIO PALHINHA 
05 a 09 de Março
MÃE

O que a vida nos ensina ilustra-nos o rosto
O rosto que no silêncio das palavras
Guardo em sonhos na profundeza dos pensamentos.
Guarda em ti e em mim uma canção de embalar
No regaço do teu colo, onde chorei lágrimas de dor
Onde chorei sem dor...!

Com a mesma intensidade com que me trouxeste ao mundo,
Fico, quieto a respirar, a ouvir o teu coração.
Quando ele me falava, baixinho, no silêncio do teu olhar.
No teu silêncio das palavras.

Guardo neste álbum colorido das memórias
O que o teu rosto ilustra, o que a vida te ensinou.
Encerro os olhos para ver mais nítidas as linhas,
As cores, o teu contemplar, o sorriso que ilumina.
O que a vida te ensinou e que agora me ensina.
O que a vida nos ensinou!

Agora, fico quieto a respirar, a ouvir o meu coração.
A sentir cada batimento, viajo na saudade do teu abraço,
Nos beijos mágicos, nos corpos encostados
Até onde se permitem a fusão das almas,
Na consciência infinita do que é o amor.

Mãe, o que é o amor?
Respiro com a mesma profundidade, confiante.
Com o mesmo respirar com que me trouxeste ao mundo.
E registo neste mesmo papel, neste mesmo poema…,
Amor és tu!

 António Manuel Palhinha



YONIS DE LIMA
26 de Fevereiro a 02 de Março
ÁGORA
No meu Ágora, vivo eu!
No espaço que me é dado vivo…
? Ou morro sem perceber que aquilo que eu dou…
Não é o que eu sou.
Sou assim!
O espaço que me dão é pouco.
Porque era assim que eu…
Depois de me darem os micróbios do Golias…
Onde eles me prendiam e onde eu vivia…
Eu morria só!
E sempre que eu hoje me oponho aos que me enchem de terrores!
Como ser o meu corpo triturado…
Pelo belo prazer de saber o que corrói e dói neste corpo meu destroço…
Encontro só os comilões …
Que nos obrigam a dizer só …
Que eu aceito ser posta numa maca de qualificação …
Onde eles só veem o que eu nunca sei ser!
Se me derem aquilo que eu sou!
E eu nunca sou o que eles teimam em dizer que sou!
Eu sou só o Ágora dos que teimam em viver sempre assim…
Sem o amor eterno que cresce dentro de mim!
Eu sou assim…
Amo-me e sei o que é ser o amor dentro de mim!
Amo e dou o que sou no Ágora que abre o amor sem fim!
Beijo
Yonis
(Natércia de Lima)



CARLA MENDES
19 a 23 de Fevereiro

Hoje imagino tudo contigo, pois sinto que só faz sentido do teu lado entre sorrisos e abraços nenhum é esquecido cada minuto que passa é um momento gravado na minha página. Tudo o que eu quero é saber se existe amor tão forte num mundo tão intenso como o nosso. Fala comigo só entre os olhares, já me vesti de amor só para ti. Carla Mendes




MARIA DE FÁTIMA FRANÇA
12 a 16 de Fevereiro

O poeta...eu digo e repito
Não esconde sua paixão
A poesia é seu abrigo
E lhe enche de emoção.

Maria de Fátima Bezerra de França



 
HELENA PEREIRA
 05 a 09 de Fevereiro

 
Minha poesia
é minha magia.
Transformo a dor
em sentimentos de amor.

Intensifico sentimentos.
Eternizo momentos,
histórias ou monumentos.

Entro num mundo de encantar,
onde os sonhos vivem.
Percorro caminhos de palavras
e descubro duendes e fadas.

Com as palavras,
sinto-me a voar.
Livre como um pássaro.
Alegre, com vontade de cantar.

Helena Pereira




JONAS LUIZ
29 de Janeiro a  02 de Fevereiro

Minha deusa, utopia

Cansado de esperar, agonia
A deusa dos meus sonhos, fantasia
A mulher da minha vida, utopia
Um amor verdadeiro, dia a dia

Cansado de esperar, sonhando
A deusa dos meus sonhos, esperando
A mulher da minha vida, aguardando
Um amor verdadeiro, chegando

Cansado de esperar, realizando
A deusa dos meus sonhos, idealizando
A mulher da minha vida, meus planos
Um amor verdadeiro, não é engano

Cansado de esperar, comemorando
Com a deusa dos meus sonhos, viajando
Com mulher da minha vida, namorando
Meu amor verdadeiro, por longos anos

Jonas Luiz


NARCISO COVAE
De 22 a 26 de Janeiro

QUERO SER

Quero eu ser aquele ser
Que no seu ser
Fingia ser
Um outro ser
.
Quero eu ser aquele ser
Que sempre sonhava ser
Um bom ser
.
Quero eu ser aquele
A-que-lê todos os dias
Não importa que livro é
.
Quero eu ser
Aquele ser
Que simplesmente
Quer viver
.
Quero eu ser
Alguém amado e respeitado
Quero eu ser
Alguém bem educado e valorizado
.
Quero apenas
Ter o meu eu
Quero apenas
Ser eu
.
Narciso Ventura






PAULO CUNHA
De 15 a 19 de Janeiro
AMOR

amor beija a flor regada
pelas lágrimas vertidas pelo coração
a cada alvor para sentires a minha paixão

com o intuito de abraçares no olhar
o sentimento de desejo geminado
pelo meu pensamento a cada momento

no prazer de ver a inocência
desabrochando com felicidade
na essência de amar pela eternidade

prometendo-te vivermos com lealdade
este envolvimento para jamais
existir saudade e lamento

Paulo Ricardo Duarte Cunha (© ao abrigo dos direitos de autor)



GONÇALO ABREU
De 08 a 12 de Janeiro
Meu Eu Em Você

Meu beijo é de todas as formas:
Molhado,
Com pegada
E mais gostoso na madrugada

Meu amor é assim
Se completando com o seu
Se embriagando com o corpo seu

Meu “EU”…
É amoroso,
Por vezes malandro
Mas sincero na maioria das vezes.

Por Gonçalo Abreu 

Sem comentários:

Enviar um comentário